Reforço e manutenção estrutural de torres autoportantes

Compartilhar

As Torres Autoportantes são recomendadas quando se é necessário alcançar uma altura maior para a visada das antenas e também quando há um maior carregamento de equipamentos. As torres possuem capacidade de carregamento determinado pelo fabricante e de acordo com as novas demandas do mercado, e com a necessidade destas estruturas receberem novos equipamentos, é imprescindível a realização de estudos para verificar se elas suportam este acréscimo de carga.
Visando garantir a integridade da estrutura da torre existente, devido ao acréscimo de carregamento durante seu processo de vida útil, é possível haver a necessidade de reforço estrutural, a qual deverá ser fundamentada com laudos estruturais, memoriais de cálculo e elaboração de projeto.

No cálculo das estruturas devem ser consideradas as principais influências:

a) Cargas permanentes;
b) Cargas acidentais;
c) Temperatura;
d) Vento;
e) Deslocamento das fundações.

Porque é necessário o reforço de torres de telecomunicações?

  • Ampliação de carregamento: novos equipamentos instalados na torre;
  • Execução de obras próximas;
  • Perícias e investigações devido a comportamento inadequado e surgimento de patologias;
  • Oxidação da torre;
  • Dentre outros.

Principais normas utilizadas no reforço estrutural de torres

 NBR6484: Solo – Sondagens de simples reconhecimento com SPT – Método de Ensaio

O solo em contato com o tubulão é responsável por parte da capacidade de carga da fundação a resistir os esforços de tração.
Aplicações:
a) a determinação dos tipos de solo em suas respectivas profundidades de ocorrência;
b) a posição do nível-d’água; e
c) os índices de resistência à penetração (N) a cada metro.

NBR6123/1988: Forças devidas ao vento em edificações

Os esforços de tração são provenientes da força do vento, que sobrepõe a própria estrutura. Por esses motivos as obras não devem ser realizadas em períodos de vento forte.

S37-94 Antennas, Towers and Antenna Supporting Structures

Esta Norma se aplica ao projeto estrutural, fabricação e montagem de novas, e modificação de: 

(a) antenas estruturais existentes; 

(b) torres de antenas; 

(c) estruturas de suporte de antenas; e 

(d) componentes estruturais como pilares e fundações que fazem parte integrante da estrutura.

Outras normas utilizadas no projeto de reforço estrutural:

NBR6120/1980: Cargas para o cálculo de estruturas de edificações;
NBR6122/1986: Projeto e Execução de Fundações;
NBR6118/2003: Projeto e execução de obras de concreto armado;
NBR8681/1984: Ações e segurança nas estruturas;
NBR8800/2008: Projeto e execução de estruturas de aço;
AS3995/1994: Design of SteelLatticeTower and Masts;
ASCE 52: Guide for Design of SteelTransmissionTowers.

WhatsApp Image 2022-05-02 at 19.07.35
Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Inscreva-se na nossa newsletter e não perca nenhuma notícia.

Veja outros artigos

3° dia da SM Facilities na NAB 2022

Primeiro painel do dia no NABShow debatendo o futuro com o streaming, ministrado pelos especialistas: Maurício Félix, Yassue Inoki, Srini e Stefan Leder O primeiro

2° dia da SM Facilities na NAB 2022

Primeiro painel No primeiro painel do dia, moderado pelo Eduardo Lopes, da Rede Amazônica, Jurandir Pitsch apresentou os serviços em nuvem da SES, em um

1° dia da SM Facilities na NAB 2022

Neste domingo começou a NAB e a SM Facilities estava presente. O dia começou com o SET’30, o tradicional seminário da Sociedade Brasileira de Engenharia